Olímpia chega a 3 milhões de visitantes impulsionada pela rede hoteleira

Em 2019, Olímpia, no interior paulista, recebeu 2.981.866 visitantes, de acordo com a Pesquisa de Ocupação Anual divulgada pela Secretaria Municipal de Turismo. O resultado representa um aumento de 12,7% em relação aos 2.645.603 turistas de 2018.

O levantamento considera apenas os meios de hospedagem regularizados, sem levar em conta casas de temporada e quem visita a cidade sem se hospedar, na modalidade day-use.

Além dos parques aquáticos, como o Thermas dos Laranjais – 4º maior parque aquático do mundo – e o Hot Beach, e de novos atrativos como o Vale dos Dinossauros, o crescimento se deve à própria maturação da rede hoteleira de Olímpia.

Hoje, a cidade conta com seis resorts em operação, entre eles o Enjoy Olímpia Park Resort, do Grupo Natos, maior empreendimento multipropriedade do Brasil. Inaugurado em maio de 2018, registrou, no segundo semestre, um crescimento de 65% na taxa de ocupação na comparação com o mesmo período de 2018. De janeiro a dezembro de 2019, o resort de 912 apartamentos distribuídos por quatro torres de 17 pavimentos hospedou nada menos que 100 mil pessoas.

Os seis resorts correspondem a 60% da capacidade hoteleira total de Olímpia, que atualmente é de 23 mil leitos. Com a instalação de pelo menos mais três grandes empreendimentos, como o Solar das Brisas, que será lançado este ano, e o Solar das Águas, que será entregue em 2021 (ambos também do Grupo Natos), a estimativa é que o município atinja 35 mil leitos até 2025.

“Olímpia não é mais cidade para se visitar em um fim de semana. A média de permanência já é de quase quatro dias. O turismo representa 70% do PIB e a hotelaria vem se desenvolvendo junto com a chegada de novas opções de entretenimento, que, por sua vez, vão atraindo cada vez mais turistas. É um ‘círculo virtuoso’. Não por acaso, é apelidada de ‘Orlando brasileira’”, explica Rafael Almeida, CEO do Grupo Natos.